Tabela Imposto de Renda 2020 - Alíquotas de contribuição do IRPF 2020

Tabela Imposto de Renda 2020

Tabela Imposto de Renda 2020 – Aos contribuintes do Imposto de Renda, sabem que deve anualmente efetuar a sua declaração, o Imposto de Renda é um imposto de cobrança obrigatória à pessoa jurídica de qualquer natureza de atuação. Aonde o empregador precisa reter o imposto a todo e qualquer funcionário assalariado.

Tabela Imposto de Renda 2020 - Alíquotas de contribuição do IRPF 2020
Tabela Imposto de Renda 2020 – Alíquotas de contribuição do IRPF 2020

Todos os contribuintes que recebem acima de R$ 22.847,76 devem declarar o imposto de renda 2020. A tabela de imposto de renda este ano teve uma correção de 5,6%, esse valor reajustado estar tendo validade desde abril de 2016.

Já para o ano de 2020 o Ministério da Fazenda informou que ainda não tem prevista nenhuma correção de reajuste do Imposto de renda que faz referencia ao ajuste de 2020.

Tabela do Imposto de Renda 2020

A tabela Imposto de Renda 2020 define as alíquotas de contribuição do IRPF 2020, de acordo com a faixa de renda de cada cidadão. Basicamente existem 2 tabelas: a tabela de alíquotas mensais e de alíquotas anuais. A primeira, serve para a cobrança do IRRF (imposto de renda retido na fonte), a segunda só é levada em consideração na declaração de ajuste anual do imposto de Renda, para definir a alíquota de contribuição do cidadão.

Confira a seguir a tabela de alíquotas anuais do imposto de renda:

Tabela Anual de alíquotas IRPF 2020
Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 22.847,76
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,16 27,5 10.432,32

Confira a seguir a tabela de alíquotas mensais do Imposto de renda 2020:

Tabela Mensal de alíquotas IRPF 2020
Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

Cálculo do Imposto de Renda 2020

Muitas pessoas não sabem para qual a finalidade da tabela do Imposto de Renda 2020, ela serve apenas para calcular o que cada cidadão brasileiro vai pagar ou ganhar de imposto em cima dos bens apresentados ao Governo.

Exemplo:

Suponhamos que um cidadão ganhou um desconto de 30%, é o mesmo ganhou R$ 500,00, ele vai pagar R$ 150,00, sendo assim quem ganha R$ 5.000,00 paga apenas R$ 1.500,00.

A cobrança do Imposto de Renda 2020 é feita por faixas salariais, aonde a Receita Federal divide o desconto de 7,5%, 15%, 22,5 e 27,5% sobre o valor do salário bruto do trabalhador.

Entenda um pouco mais como funciona a base de recolhimento do Imposto de Renda:

  • Pessoas que tem um rendimento anual de R$ 22.847,76 não precisam declarar o imposto de renda, os mesmos estão isentos.
  • Rendimento anual de R$ 22.847,77 até R$ 33.919,80 a alíquota de dedução é de 7,5%.
  • Rendimento anual de R$ 33.919,81 até 45.012,60 a alíquota é de 15%;
  • Rendimento anual de R$ 45.012,61 até R$ 55.976,15 a alíquota é de 22,5%.
  • Rendimento anual acima de R$ 55.976,16, alíquota de 27,5%.

Isenção Imposto de Renda 2020

O Imposto de Renda 2020 abrange uma classe de pessoas, ou seja, nem todo mundo precisa declarar. Rendimento relativo à pensão, aposentadoria ou reforma, pessoas com renda mensal de até R$ 1.903,98. Pessoas portadoras de doenças consideradas graves de acordo com a Lei nº 7.713/88.

Pessoas portadoras das seguintes doenças não precisam declarar o IR (Imposto de Renda).

  • Doença de Parkinson;
  • AIDS;
  • Cardiopatia Grave;
  • Cegueira
  • Alienação Mental;
  • Contaminação por Radiação;
  • Doença de Paget em estado avançado (Osteíte Deformante);
  • Espondiloartose anquilosante;
  • Esclerose Múltipla;
  • Fibrose Cística;
  • Tuberculose ativa;
  • Paralisia irreversível e incapacitante;
  • Neoplasia Maligna;
  • Hepatopatia Grave;
  • Hanseníase.

Caso o contribuinte se enquadre em situação de isenção de IRPF 2020 (Imposto de Renda), o mesmo deve procurar o serviço médico oficial da união do seu estado, seja ele do município ou federal para que emita um laudo comprovando a sua atual situação, esse laudo comprova a sua isenção em declarar o Imposto de Renda.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votes, average: 4,33 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta